FIGURINO – fazer o vestir comunicar

On 22 de agosto de 2017 by Administrador

Por Karine do Vale
A criação de um figurino é um pouco mais complexa do que imaginamos, não é apenas designar o que cada ator irá vestir, vai além disso. Para desenvolvê-lo respeitamos várias etapas do processo de criação. Primeiro recebemos uma justificativa do roteiro, uma visão geral daquilo que será o espetáculo depois decidimos o tempo(época) em que ocorrerá esta história, que também pode ser atemporal.k6

Após descido a época há uma grande pesquisa dentro deste contexto, pois, muitas coisas acontecem que influenciaram as pessoas nesse tempo: política, música, arte, moda. A moda é o reflexo da sociedade e das manifestações sociais, ao contrário do que muitos pensam a moda não é algo fútil mas é a forma com que nos expressamos no dia a dia, isso que exploramos na criação de um figurino.
k3
A forma de vestir diz muito sobre nós. Se você gosta de roupas retro, provavelmente tem apego ao passado; se usa cores combinando, se atem aos detalhes; se gosta de rock, funk, blues ou malha o dia todo, isso estará implícito em sua forma de vestir. Aí você pode dizer:”eu não gosto de moda” e eu digo que isso também será visível!k7

A partir daí começamos a imaginar o universo do personagem, onde esta pessoa estava nesse tempo e espaço e colocamos o personagem em um divã, onde ele conta quem ele é do que gosta, qual o seu perfil. k5

Agora podemos dizer que nasceu o personagem e sua personalidade e sabemos como vamos representa- lo de forma visual. O figurino é a forma de expressar aquilo que não precisamos falar, que apenas precisamos ver.k4

Comentários desabilitados